domingo, 29 de maio de 2011

E se ando...

"Confesso que ando muito cansado, sabe?
Mas um cansaço diferente .. um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem.
Confesso que às vezes me dão umas crises de choro que parecem não parar, um medo e ao mesmo tempo uma certeza de tudo que quero ser, que quero fazer.
Confesso que você estava em todos esses meus planos, mas eu sinto que as coisas vão escorrendo entre meus dedos, se derraonfesso que ando muito cansado, sabe?
Mas um cansaço diferente .. um cansaço de não mando, não me pertecendo.
Estou realmente cansado.
Cansado e cansado de ser mar agitado, de ser tempestade .. quero ser mar calmo.
Preciso de segurança, de amor, de compreensão, de atenção, de alguém que sente comigo e fale: “calma, eu estou com você e vou te proteger! Nós vamos ser fortes juntos, juntos, juntos.”
Confesso que preciso de sorrisos, abraços, chocolates, bons filmes, paciência e coisas desse tipo. Confesso, confesso, confesso. Confesso que agora só espero você.
Suas confissões.''
(Caio Fernando Abreu)

6 comentários:

  1. Brunin... pelo que te conheço, tive a impressão desse texto ter sido escrito por ti.

    Que bom que Caio também escreveu o que sentimos.

    Um abraço, meu amigo. Com saudades.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Thi! Caio escreve muito por mim. Me identifico demais com ele. Bom, acho que ele fala mais neste texto.

    Fico feliz que tenha me encontrado nas palavras dele.

    Abraço cheio de saudade.

    ResponderExcluir
  3. Isso é um pouquinho da alma de todos nós. Simples e intenso.

    ResponderExcluir
  4. Que demora para atualizar o blog, Bruno (!!!)

    ResponderExcluir
  5. Oi, Thi!

    Bom, vou recomeçar a escrever... :)

    ResponderExcluir